Menopausa
7 de janeiro de 2019
5 super dicas para cuidar-se no Carnaval
1 de março de 2019
Exibir tudo

Tumor de Hipófise

O Tumor de hipófise geralmente é benigno e, quase sempre, de tratamento tranquilo.

Quando ocorre um crescimento desordenado de células na glândula hipófise, também chamada de glândula pituitária, chamamos tumor da hipófise.

A glândula pituitária é uma pequena glândula situada na base do cérebro. Apesar do seu tamanho pequeno, influencia quase todas as partes do corpo, produzindo hormônios que ajudam a regular importantes funções, como crescimento, pressão arterial e reprodução. É considerada a “glândula de controle mestre”.

Causas

A causa do tumor de hipófise permanece desconhecida. Uma pequena porcentagem de casos ocorre em pessoas da mesma família, mas a maioria não tem um fator hereditário aparente. Ainda assim, os cientistas suspeitam que as alterações genéticas desempenham um papel importante na forma como os tumores da hipófise se desenvolvem.

Tipos

Quase todos os tumores hipofisários são benignos (não cancerígenos) denominados adenomas hipofisários. Esses tumores são chamados de benignos porque não se espalham para outras partes do corpo, ou seja, em geral não dão metástases. Os cânceres hipofisários (carcinomas hipofisários) são raros.

Sintomas

Tumores hipofisários geralmente não se espalham extensivamente. No entanto, eles podem crescer localmente e afetar gravemente a saúde, possivelmente causando:

  • Dores de cabeça;
  • Problemas de visão;
  • Cansaço inexplicado;
  • Mudanca de humor;
  • Irritabilidade;
  • Alterações nos ciclos menstruais;
  • Disfunção sexual;
  • Perda ou ganho de peso;
  • Síndrome de Cushing;
  • Sudorese em excesso;
  • Alto nível de açúcar no sangue;
  • Dor nas articulações;
  • Aumento do crescimento de pêlos no corpo;
  • Perda da libido;
  • Entre outros.

Diagnóstico

Os tumores da hipófise não são facilmente diagnosticados porque seus sintomas se assemelham aos de outras condições. Inclusive, alguns tumores da hipófise são encontrados por causa de exames médicos para outras doenças.

Para diagnosticar um tumor hipofisário, o médico endocrinologista fará um histórico detalhado, realizará exame físico e ainda poderá solicitar outros exames complementares, como:

  • Sangue e urina para determinar se existe superprodução ou deficiência de hormônios;
  • Imagem cerebral. Uma ressonância magnética ajuda o médico a avaliar a localização e o tamanho do tumor hipofisário;
  • Teste oftalmológico (campineiros) auxilia a verificar se há prejuízos na visão ou na visão periférica.

Tratamento

O tratamento envolve uma equipe de especialistas médicos, possivelmente incluindo um neurocirurgião, um especialista em sistema endócrino (endocrinologista) e um oncologista. Os médicos geralmente usam cirurgia, radioterapia e medicamentos, isoladamente ou em combinação, para tratar um tumor hipofisário e assim retornar a produção de hormônios a níveis normais.

Em caso de dúvidas, busque orientações de um médico especialista em endocrinologia. Para saber se o médico é endocrinologista, associado à SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) , procure aqui.

Para ler mais sobre hipófise, clique aqui.

Iniciar WhatsApp
Como posso te ajudar?
Olá!
Podemos te ajudar?