Dislipidemia: O que você precisa saber?
15 de outubro de 2018
Diabetes: como evitar complicações?
5 de novembro de 2018
Exibir tudo

Endocrinologia: você sabe de que forma o endocrinologista pode ajudar? Conheça, aqui, os campos de atuação.

Endocrinologia

O que é a endocrinologia?

A endocrinologia é a especialidade médica que cuida do funcionamento das glândulas, responsáveis por produzir e secretar diversos hormônios no organismo.

O nome é de origem grega, em que “endo” significa interno e “krino” significa separar ou secretar, isto é, uma “secreção interna”, referindo-se à liberação dos hormônios.

As glândulas responsáveis por produzir os hormônios são a tireoide, hipófise, hipotálamo, suprarrenais, gônadas, paratireoides e pâncreas. Outros tecidos também estão associados ao controle de substâncias reguladoras, como a gordura, o estômago, intestino, rins e a pele, por exemplo.

Quando algo não está funcionando bem em uma das glândulas ou tecidos citados, vários problemas de saúde podem surgir.

Endocrinologia e metabologia

É comum essas duas áreas estarem relacionadas, mas muitas pessoas têm dúvidas sobre o que trata, de fato, a metabologia. O nome, no entanto, é bem sugestivo, e nada mais é do que o estudo do metabolismo humano.

Nessa área, os médicos estudam as transformações energéticas que possibilitam a nossa sobrevivência, sendo a fonte disso tudo a nossa alimentação.

A metabologia é, portanto, a ciência que estuda os mecanismos químicos que permitem o funcionamento perfeito de nosso organismo.

A endocrinologia e a metabologia caminham lado a lado para um melhor entendimento das reações que permitem o crescimento e desenvolvimento adequados, o controle do peso e da composição corporal, além dos processos de fertilidade e envelhecimento, entre outros.

Dessa junção, existem quatro pilares do que seria ideal para uma boa qualidade de vida:

  • Prática de exercícios físicos regularmente;
  • Alimentação equilibrada;
  • Qualidade de sono e controle do estresse;
  • Tratamento adequado das disfunções hormonais.

Quando procurar um endocrinologista?

Apareceu uma dor incômoda nas articulações? Hora de procurar um Ortopedista. Está difícil enxergar? Oftalmologista! E se engordar uns quilinhos? Endocrinologista marcado. Os sintomas costumam indicar o médico que deve ser agendado, mas algumas especialidades podem ir muito além das condições às quais são comumente associadas.

O Endocrinologista é bastante procurado em situações relacionadas ao ganho de peso. Sim, essa é uma das áreas de atuação da especialidade, mas não a única. Diversas outras condições são diagnosticadas e tratadas com acompanhamento do médico Endocrinologista.

Andropausa: Os hormônios masculinos podem diminuir quando o homem envelhece. Nesse caso, algumas pessoas podem sentir cansaço, diminuição da força muscular e disfunção sexual, necessitando da ajuda do especialista para fazer reposição hormonal.

Colesterol e Triglicerídeos: A alimentação errada e algumas doenças podem levar ao aumento do colesterol e dos triglicerídeos em adultos e crianças. Com um tratamento adequado, o risco de futuras complicações cardiovasculares é reduzido.

Crescimento: Uma criança saudável tem um crescimento normal. O crescimento deficiente ou excessivo pode ocorrer em função de alterações hormonais, nutricionais ou genéticas.

Diabetes: Se você tem excesso de peso, parentes com diabetes, hipertensão ou alterações de gordura no sangue, procure um endocrinologista. Você poder desenvolver diabetes! Mas se você bebe muita água, urina muito e perde peso pode estar diabético.

Distúrbios da Menstruação: Alterações do ciclo menstrual (falta de menstruação ou menstruação mais de uma vez ao mês) podem significar problemas hormonais. Por isso, necessitam de investigação e tratamento adequado.

Distúrbios da Puberdade: Crianças que desenvolvem precocemente pelos pubianos, odor axilar e desenvolvimento das mamas, apresentam distúrbios hormonais e necessitam avaliar a origem do problema. Os adolescentes que não desenvolvem essas características também necessitam de uma avaliação.

Doenças da Glândula Supra-Renal: Aumento de peso, estrias avermelhadas, pelos excessivos, pressão alta ou baixa, puberdade precoce, além do escurecimento da pele podem significar problemas na glândula supra-renal.

Doenças da Hipófise: Tumores da hipófise podem levar à presença de leite nas mamas, fora do período de amamentação, além de mudanças faciais, aumento do número do sapato, dores de cabeça e distúrbios da visão.

Excesso de Pelos: Mulheres com excesso de pelos na face (hirsutismo), acne ou amento da musculatura, podem estar com produção excessiva de hormônios masculinos.

Obesidade: A obesidade representa um risco para a saúde das crianças e dos adultos. O tratamento orientado pelo especialista evita uma série de complicações, como as cardiovasculares e as ortopédicas.

Osteoporose: Trata-se de uma doença endócrina. Dores nos ossos e fraturas frequentes podem significar enfraquecimento ósseo. Procure o seu endocrinologista. Ele pode diagnosticar e indicar o tratamento mais adequado.

Reposição Hormonal da Menopausa: A reposição hormonal é um tratamento eficaz, feito com hormônios iguais ao da própria mulher, para amenizar o desconforto e os riscos causados pela menopausa.

Tireoide: Nódulos ou aumento de volume do pescoço; nervosismo; insônia e alterações no ritmo intestinal; coração acelerado; perda ou ganho de peso;e excesso de frio ou calor podem revelar distúrbios da tireoide.

Em caso de dúvidas, busque orientações de um médico especialista em endocrinologia. Para saber se o médico é endocrinologista, associado à SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) , procure aqui.

Para ler mais sobre endocrinologia, clique aqui.

Iniciar WhatsApp
Como posso te ajudar?
Olá!
Podemos te ajudar?