Diabetes: como evitar complicações?
5 de novembro de 2018
Prevenção da Osteoporose: 15 dicas
23 de dezembro de 2018
Exibir tudo

Diabetes Gestacional: Sintomas, Causas, Diagnóstico e Tratamento

A gestação é um período na vida da mulher em que ela precisa se cuidar ainda mais, não somente pensando em sua saúde, mas também no bebê.

O que é Diabetes Gestacional?

O diabetes gestacional é um aumento do nível de açúcar no sangue (hiperglicemia) durante a gravidez em mulheres que, antes de engravidar, não tinham diabetes. Costuma aparecer no 3º trimestre de gestação e se cura sozinha pouco tempo após o parto. Requer tratamento para evitar complicações.
O problema afeta cerca de 7% das mulheres, sendo que, muitas vezes, pode facilitar o desenvolvimento de diabetes tipo 2 entre 10 e 20 anos após a gravidez.

Sintomas

Embora a doença apresente alguns sintomas, eles podem ser facilmente confundidos com alterações comuns que ocorrem durante a gravidez como:
  • sede excessiva;
  • muita fome;
  • ganho de peso exagerado tanto na mãe, quanto no bebê;
  • aumento na vontade de urinar;
  • visão turva;
  • cansaço em excesso;
  • inchaço nas pernas e pés;
  • candidíase ou infecção urinária frequente.

Causas

Não se sabem ao certo por que o diabetes gestacional se desenvolve. Sabe-se que o durante a gravidez, a placenta produz hormônios que podem levar ao acúmulo de glicose no sangue. Normalmente, o pâncreas pode produzir insulina suficiente para lidar com isso. Caso contrário, os níveis de açúcar no sangue aumentarão e podem causar diabetes gestacional.

Fatores de Risco

Qualquer mulher pode desenvolver diabetes gestacional, mas algumas mulheres estão em maior risco. Fatores de risco para o diabetes gestacional são:
  • Idade superior a 25 anos;
  • Histórico familiar de diabetes;
  • Diabetes gestacional anterior;
  • Bebês de gestações anteriores que nasceram com mais de 4 kg;
  • Gestações anteriores com bebê natimorto inexplicável;
  • Tolerância à glicose diminuída ou glicemia de jejum alterada (níveis de açúcar no sangue altos, mas não o suficiente para ser diabetes);
  • Aumento do líquido amniótico (uma condição chamada de polidrâmnio);
  • Excesso de peso antes da gravidez;
  • Ganho excessivo de peso na gravidez;
  • Raças negra, hispânica, indígena ou asiática.

Diagnóstico

O Diabetes gestacional geralmente acontece na segunda metade da gravidez. O seu médico irá verificar se você tem diabetes gestacional entre as semanas 24 e 28 da sua gravidez. Os testes podem ser realizados mais cedo caso possua fatores de risco.
Qualquer alteração nos resultados das avaliações acende o sinal de alerta para o diabetes gestacional. Exames de ultrassom também são importantes: sinais como feto maior que o esperado e alteração do volume do líquido amniótico são indicativos de problemas. Nesses casos, deve-se procurar um endocrinologista para acompanhamento e tratamento.
Importante salientar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a recomendar mais rigor na interpretação do exame da Glicose em jejum.

Tratamento

Para tratar o diabetes gestacional, o médico irá pedir para:
  • Verificar os níveis de açúcar no sangue quatro ou mais vezes por dia;
  • Realizar exames de urina que verifiquem cetonas, o que significa que seu diabetes não está sob controle;
  • Praticar uma alimentação e que esteja de acordo com as recomendações;
  • Tornar rotina a pratica de exercícios físicos.
O Endocrinologista irá rastrear quanto peso você ganha e informar se você precisa tomar insulina ou outros medicamentos para o diabetes gestacional.
Em caso de dúvidas, busque orientações de um médico especialista em endocrinologia. Para saber se o médico é endocrinologista, associado à SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia) , procure aqui.

Para ler mais sobre diabetes, clique aqui.

Iniciar WhatsApp
Como posso te ajudar?
Olá!
Podemos te ajudar?